Dar

Nosso tempo é precioso para nós. Quando os professores de nossos filhos pedem ajuda, não pensamos duas vezes para enviar suprimentos, em vez de oferecermos nosso tempo na sala de aula. Se um parente distante interna-se em uma casa de repouso, é mais fácil enviar cartões do que fazer-lhe uma visita. Sabemos que precisamos dar-nos à nossa igreja, mas é muito mais fácil jogar o dinheiro na cesta de oferta do que investir nosso tempo e nossa energia para dar aulas na escola da igreja.

Um homem, muitos cachorros quentes

Durante dez anos, um voluntário do Celebrando a Recuperação tem trabalhado fielmente nos bastidores para a realização de Churrascos para Comunhão e na lanchonete. Sem aviso prévio, ele compra repetidamente cachorros-quentes, frango, feijão, saladas e sobremesas.

Leia mais

Quando lhe perguntam quantos cachorros-quentes ele acha que já fez ao longo dos anos, ele ri e responde: “Muitos milhares. Não dá para contar.” Além de comprar os suprimentos, ele os leva até o local onde serão armazenados e completa um inventário semanal para ajudar na manutenção da lista de compras. Ele organiza seu horário de trabalho e as férias para não faltar uma semana. E, como se não bastasse, para as conferências anuais do Celebrando a Recuperação, ele compra suprimentos suficientes para alimentar três mil participantes de uma só vez. 

 

As compras no mercado dificilmente conseguem uma resposta entusiasta dos participantes do Celebrando a Recuperação, e esse voluntário especial gosta que seja assim. Ele não quer que ninguém o destaque como um servo excepcional. Ele sabe que é preciso uma equipe de servos dedicados para planejar o programa, responder às perguntas na mesa de informações, cumprimentar os recém-chegados, montar tudo e cuidar da limpeza. Ao servir à sua maneira tranquila, ele demonstra claramente seu amor por Cristo, devolvendo aos outros o que tem recebido.

Partilhar

Esse homem ilustra perfeitamente o significado do oitavo princípioEntrego me a Deus a fim de ser usado para levar essas boas novas a outros, tanto pelo meu exemplo quanto pelas minhas palavras.” No livro de registros de Deus, todos os serviços têm o mesmo valor. Na verdade, Jesus nos diz em Mateus 10.42: “Eu afirmo a vocês que isto é verdade: quem, apenas por ser meu seguidor, der ainda que seja um copo de água fria ao menor dos meus seguidores, certamente receberá a sua recompensa.” 

oitavo princípio não diz que você deve dar de uma maneira que não seja boa, de uma maneira que iria feri-lo ou levá-lo a ter uma recaída em seus velhos comportamentos codependentes. Não, o oitavo princípio fala que você deve dar de forma saudável, e não codependente, sem esperar receber nada em troca. Lembre-se de que ninguém jamais foi honrado por aquilo que recebeu. A honra sempre foi uma recompensa pelo que uma pessoa deu.

Dores e feridas curam

Em Mateus 10.8, é bem resumido o oitavo princípio“Vocês receberam sem pagar; portanto, deem sem cobrar.” Deus nunca, nunca desperdiça uma dor! Na verdade, ele pode pegar suas dores e usá-las para ajudar os outros. O oitavo princípio lhe dá a oportunidade de compartilhar suas experiências, vitórias e esperanças com os outros. Lembre-se de que você aprendeu coisas sobre o Senhor por meio de suas experiências pessoais com ele. Você pode começar com as palavras: “É assim que funciona para mim; esta é a experiência pela qual passei. Foi assim que consegui a força para começar minha recuperação, e, com certeza, há esperança para você.” 

A segunda epístola aos Coríntios 1.3-4 encoraja-nos a louvar “o Deus e Pai do nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai bondoso, o Deus de quem todos recebem ajuda! Ele nos auxilia em todas as nossas aflições para podermos ajudar os que têm as mesmas aflições que nós temos. E nós damos aos outros a mesma ajuda que recebemos de Deus.” 

Toda a dor que os anos de suas feridas, enroscos e hábitos causaram, toda a destruição que você pode ter trazido sobre si mesmo e sobre aqueles a quem ama — tudo finalmente faz sentido quando você começa a viver o Princípio 8. Você finalmente passa a entender o texto em Romanos 8.28: “Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano.” 

O Senhor divulga sua mensagem por meio dos oito princípios e dos doze passos centrados em Cristo. Somos os instrumentos que ele usa para entregar a boa notícia. O modo como vivemos mostrará aos outros nosso compromisso com nosso Senhor, com nosso programa de recuperação e com eles. 

Em Lucas 8.16, vemos que “ninguém acende uma lamparina e depois a coloca debaixo de um cesto ou de uma cama. Pelo contrário, a lamparina é colocada no lugar próprio para que todos os que entram vejam a luz.” 

O oitavo princípio nos convida a compartilhar com alegria a boa notícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *