João serviu a Deus com ardor

Texto bíblico para meditação: Lucas 3.2-22

“Paixão” é, provavelmente, a melhor palavra para descrever João Batista. E esse sentimento ardente teve início antes mesmo de ele nascer. João agitou-se no ventre de Isabel quando Maria contou a ela que estava grávida (Lc 1.41). Sua paixão por Deus cresceu de tal forma que, depois que ele iniciou seu ministério público, passou a viver sozinho no deserto, vestindo roupas de pelos de camelo e um cinto de couro, alimentando-se de gafanhotos e mel silvestre (Mt 3.4). Ele era radical e destemido, e todos podiam ver isso.

João precisava de paixão para poder cumprir seu chamado divino. Todo pioneiro precisa desse ardor dentro de si. Pessoas pioneiras não se contentam em buscar apenas sua subsistência. Elas criam coisas. As pessoas comuns as veem como pessoas excêntricas, mas sua paixão atrai novos visionários.

De onde vinha a paixão de João?

1. Ele separava um tempo para ficar sozinho. Antes de João iniciar seu ministério público, ele viveu no deserto e dedicou muito tempo a Deus. Seu coração fervia na presença de Deus e ele tinha dificuldade de permanecer quieto.

2. Ele se sentia tomado pela sua missão. João tinha conhecimento da identidade de Jesus e sabia de sua missão iminente. Por essa razão, com urgência, passou a preparar o caminho para a vinda de Cristo.

3. Ele possuía temperamento e jeito de ser magnéticos.João é descrito como a voz que clama (Lc 3.4) e como aquele que exorta (Lc 3.18). Como um ímã, ele atraía alguns e repelia outros.

4. Ele possuía um senso de justiça muito forte. Quando as pessoas lhe perguntavam sobre o que deveriam fazer, ele lhes dizia para fazer justiça (Lc 3.10-14). Essa sede de justiça é o que lhe dava direcionamento. Ele não queria ficar quieto até que o resultado não aparecesse.

5. Ele via as coisas como “ou é ou não é”. Assim como outras pessoas com dons proféticos, João via a maioria das questões desta forma: ou é ou não é. Enquanto muitos pastores e homens de negócios acham que isso é radical demais, essa característica era parte daquilo que dava a João toda a sua paixão.

6. Ele não se satisfazia com outra coisa senão a ação. João era pragmático. Ele achava que não bastava que as pessoas apenas falassem em arrependimento e fé. Ele  disse aos fariseus que eles deveriam fazer brotar frutos para provar seu arrependimento.

A paixão contribui para um ministério eficaz. Portanto, reflita acerca de como será possível fazer crescer a sua paixão.

*Bíblia da Liderança Cristã, Sociedade Bíblica do Brasil

12 comments

  1. Alex Georg Wehling

    Bom dia!
    Não e apenas paixão, e a vontade de buscar o certo, e se sentir no caminho e orientar quem precisa, e buscar.

  2. Ana Cláudia

    Maravilhosos textos!!
    Que Deus avive cada um de nós do serviço a Ele com ardor!!

  3. Ademir bento

    Muito bom as ideias de explicar com detalhes a bíblia gostei muito

    1. Judith Francisca Azevedo

      Gostei muito da maneira como explica o ministério de cada personagem da Bíblia, de uma maneira clara e mais fácil de assimilar. Deus abençoe vcs.

    2. Judith Francisca Azevedo

      Gostei muito da maneira como explica o ministério de cada personagem da Bíblia, de uma maneira clara e mais fácil de assimilar. Deus abençoe vcs.

      E a primeira vês que comento nessa página

  4. Eliano Silva

    Glória Deus a explicação está excelente, muito bom obrigada, que Deus continue abençoando

  5. Regina Candida Gomes

    Gosto da forma eficaz e direta da abordagem da bíblia,nos faz entender e guardar os ensinamentos.

  6. Emanuel sueno

    Continuem a partilhar à Palavra. Estou sendo edificando bastante aquento também partilho.

  7. Emanuel sueno

    Continuem a partilhar a Palavra. Estou sendo edificado bastante enquanto também partilho.

  8. Isabel Sousa

    Bom dia, são maravilhosos esses ensinamentos de como ser um líder e influenciar outras pessoas através da palavra de Deus, mas não é só isso, temos q buscar e viver verdadeiramente. Louvado seja Deus nas nossas vidas.

  9. RONALDO DE CARVALHO

    Obrigado pela mensagem. Que explanação maravilhosa da palavra de Deus a despeito desse servo evangelista João. quando nos apaixonamos pelo que fazemos, tendemos a sermos mais assertivos em nossos propósitos e objetivos de alistamento e carreira. quando perguntavam a João quem ele era: ele sabia quem ele era e seu porque de está naquela posição. reconhecer quem somos diante de Deus. traz para nós uma forma melhorada de nos apaixonarmos pelo chamado a Cristo. graça e paz de JC. abs.

Deixe uma resposta para Ademir bento Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *